Mapa do Site

Risco de PBO. Provas necessárias

Quando existe risco de Paralisia Braquial Obstétrica? Tenho mais risco de ter outro bebé com PBO?

A PBO costuma ocorrer partos dificeis. Os fetos de grande macrossómicos (> 4.500 Kg) têm 15 vezes mais risco de PBO. A desproporção entre a pelvis materna e o tamanho dos ombros do feto (Distócia de ombros), tem um risco de 100 vezes mais.

Se você, tiver tido um bebé com Paralisia Braquial Obstétrica, tem mais risco de ter outro com o mesmo problema. Deve discutir tal caso com o seu/sua obstetra e ponderar o parto por cesariana, considerando outros factores da gravidez (tamanho do bebé, apresentação bebé antes do parto, a forma da sua pelvis, etc.)

 

Que provas são necessárias para o meu bebé? É necessária a electromiografia (EMG) ou a ressonância magnética (RM)?

  • A EMG NÃO tem indicação na PBO (subvaloriza o grau de lesão nervosa).
  • • A RM requere anestesia general e NÃO pratica em todas as PBO. Está indicada se há suspeita de avulsões nervosas (Figura 8). Em idades mais avançadas será a prova de eleição no estudo da displasia gleno-umeral (DGU).

 CMI 

Figura 8. Na RM as “bolitas” brancas na coluna cervical sugerem a avulsão das raizes inferiores (círculo)

 

  • A ecografia cervical cada vez se utiliza mais perante a suspeita de avulsões. Também será útil na DGH.
  • A radiografia ou ecografia do tórax está indicada na PBO total para excluir paralisia do diafragma, ou seja, avulsões de raizes altas.
     
A paralisia braquial obstétrica - Displasia do ombro
Causas, mecanismos e lesões na PBO
Risco de PBO. Provas necessárias
Tratamento da PBO (Cirurgia, Fisioterapia)
Problemas de ombro de uma criança com PBO
Prevenção e Risco de CRIO e DGU
Diagnóstico e tratamento da Displasia do Ombro
Que profissional necessita o meu bebé?
Experiencia do Dr. Soldado
Malformações
Polgar curto ou ausente: hipoplasia do polegar
Pulso desviado: Mão bota radial e cubital
Dedos curtos: Braquidactilia, Simbraquidactilia, Síndrome da Brida Amniótica.
Menos dedos: Mão dividida e mão bota cubital
Dedos ou polegar extra: Polidactilia
Dedos unidos ou Sindactilia
Paralisia cerebral - Hemiparesia espástica
Definição, generalidades e avaliação de paralisia cerebral
Problemas no membro superior de crianças com hemiparesia espática
Tratamento não cirúrgico da hemiparesia espástica
O membro superior na paralisia cerebral com tetraparesia espástica
Tratamento cirúrgico da hemiparesia espástica
Microcirurgia
Microcirurgía vascular pediátrica: generalidades
Reconstrução de perdas ósseas I: Transferência de perónio vascularizado
Reconstrução de perdas ósseas II: Transferência de periósteo de perónio vascularizado
Não-união ou pseudo-artrose recalcitrante de osso
Revascularização de osso (osteonecrose, necrose asséptica)
Reconstrução de articulações. Transferência de epífises e cartilagem de crescimento vascularizada do perónio
Reimplantes e revascularizações
Transferência de músculo funcional (vascularizado e inervado)
Cobertura de perdas de pele
Fracturas - Feridas
Generalidades das fracturas
Fracturas típicas do osso na criança
Tratamento das fracturas na criança: generalidades
Classificação e tratamento das fracturas na placa de crescimento
Fracturas da cintura escapular, ombro e braço da criança
Fracturas do cotovelo da criança
Fracturas do antebraço e punho da criança
Fracturas da mão da criança
Feridas do membro superior da criança
Francisco Soldado
Vídeos Doutor Francisco Soldado
CV
Publicações
Apoio à Pesquisa
Casos conhecidos como o seu
Cooperación internacional: Misiones quirúrgicas
© 2001-2019 Francisco Soldado.Política de PrivacidadeAviso LegalPolítica da Qualidade Website by