Mapa do Site

Generalidades das fracturas

Partes do Osso

Os ossos longos (Ex. úmero, fémur) na criança têm 4 partes (Fig.1):

  • Epífises: Extremos do osso. Recoberto de cartilagem para formar a articulação com outro osso e permitir o movimento.
  • Fise ou cartilagem de crescimento: Órgão que permite o crescimento longitudinal. Com a adolescência vai-se cerrando e cessa o crescimento.
  • Metáfise: Segmento de osso entre a fise e a diáfise. Osso mais largo e esponjoso que a diáfise.
  • Diáfises: “Cana” do osso. Parte central longa do osso.

Periósteo: Membrana que recobre o osso. É mais grossa e rica em células mãe na sua face interna que no adulto e servirá para que a diáfise do osso cresça em grossura e para a reparação de fracturas. Numa fractura, as células mãe repararam o osso formando o calo ósseo perióstico (cicatriz que repara o osso). O calo ósseo produz-se mais rápida e abundantemente que no adulto pelo que as fracturas na criança se unem mais rápida e frequentemente.

CMI

1- Epífise



2-  Fise ou cartilagem de crescimento (seta, direção em que se deposita o osso que forma a fise)



3- Metáfise



4- Perióstio



5- Diáfise

Figura 1. Partes do osso

Crescimento e remodelação óssea

Crescimento.
O crescimento em comprimento do osso produz-se pela produção de osso pela cartilagem de crescimento ou fise. O crescimento em grossura produz-se pelo periósteo.



Remodelação.
Capacidade da criança em crescimento de corrigir progressivamente as deformidades (angulações) do osso após uma fractura. Produz-se graças ao crescimento da fise e, em menor expressão, pelo periósteo. A remodelação é mais provável quanto mais perto esteja a deformidade da fise e quanto menor idade tenha a criança.



Devido à capacidade de remodelação, algumas fracturas anguladas podem não requerer tratamento porque se corrigiram com el tempo (Fig. 2).
 


CMI

Figura 2. Fractura metafisaria distal de rádio angulada após a união que remodela completamente com o tempo. A idade jovem do paciente e a proximidade da fractura à fise são factores que facilitam este fenómeno de remodelação.
A paralisia braquial obstétrica - Displasia do ombro
Causas, mecanismos e lesões na PBO
Risco de PBO. Provas necessárias
Tratamento da PBO (Cirurgia, Fisioterapia)
Problemas de ombro de uma criança com PBO
Prevenção e Risco de CRIO e DGU
Diagnóstico e tratamento da Displasia do Ombro
Que profissional necessita o meu bebé?
Experiencia do Dr. Soldado
Malformações
Polgar curto ou ausente: hipoplasia do polegar
Pulso desviado: Mão bota radial e cubital
Dedos curtos: Braquidactilia, Simbraquidactilia, Síndrome da Brida Amniótica.
Menos dedos: Mão dividida e mão bota cubital
Dedos ou polegar extra: Polidactilia
Dedos unidos ou Sindactilia
Paralisia cerebral - Hemiparesia espástica
Definição, generalidades e avaliação de paralisia cerebral
Problemas no membro superior de crianças com hemiparesia espática
Tratamento não cirúrgico da hemiparesia espástica
O membro superior na paralisia cerebral com tetraparesia espástica
Tratamento cirúrgico da hemiparesia espástica
Microcirurgia
Microcirurgía vascular pediátrica: generalidades
Reconstrução de perdas ósseas I: Transferência de perónio vascularizado
Reconstrução de perdas ósseas II: Transferência de periósteo de perónio vascularizado
Não-união ou pseudo-artrose recalcitrante de osso
Revascularização de osso (osteonecrose, necrose asséptica)
Reconstrução de articulações. Transferência de epífises e cartilagem de crescimento vascularizada do perónio
Reimplantes e revascularizações
Transferência de músculo funcional (vascularizado e inervado)
Cobertura de perdas de pele
Fracturas - Feridas
Generalidades das fracturas
Fracturas típicas do osso na criança
Tratamento das fracturas na criança: generalidades
Classificação e tratamento das fracturas na placa de crescimento
Fracturas da cintura escapular, ombro e braço da criança
Fracturas do cotovelo da criança
Fracturas do antebraço e punho da criança
Fracturas da mão da criança
Feridas do membro superior da criança
Francisco Soldado
Vídeos Doutor Francisco Soldado
CV
Publicações
Apoio à Pesquisa
Casos conhecidos como o seu
Cooperación internacional: Misiones quirúrgicas
© 2001-2019 Francisco Soldado.Política de PrivacidadeAviso LegalPolítica da Qualidade Website by