Mapa do Site

Reconstrução de perdas ósseas II: Transferência de periósteo de perónio vascularizado

O periósteo é uma membrana que recobre o osso (ver secção 1 de fracturas/feridas). Serve para que a diáfise do osso cresça em grossura e para a reparação de fracturas. Na criança, o periósteo é mais grosso e rico em células mãe, na sua face interna, que no adulto.

A transferência do periósteo de perónio vascularizado (Figura 7A) é uma técnica descrita pelo Dr. Soldado para a reconstrução de extremidades na criança (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22411339).


A técnica de reconstrução consiste em recobrir o alo-enxerto com o periósteo vascularizado, conseguindo uma integração muito rápida do mesmo (Figura 7B-D); muito mais rápida que com a técnica de Capanna. As crianças não necessitarão do uso de ortoses ou muletas.
Esta técnica, que combina periósteo vascularizado com alo-enxerto de osso é ideal para a reconstrução de defeitos ósseos devidos a tumores e traumatismos das extremidades inferiores
 

CMI

Figura 7A. Retalho de periósteo vascularizado prévio a sua implantação. A sua face interna é muito rica em células mãe com grande capacidade de formar osso e revascularizar.

CMI

Figura 7B. Perda de segmento de 12 cm do fémur devido a um acidente de tráfico que resultou numa fractura aberta. Iremos trata-la mediante da técnica do Dr. Soldado.

CMI

Figura 7C. Retalho de periósteo vascularizado recobrindo o alo-enxerto estrutural femoral para revascularizá-lo.

CMI

Figura 7D. Imagem de TAC mostrando a total integração do alo-enxerto num curto período de tempo que permite ao paciente levar uma vida normal.


Existem outros retalhos de osso (crista ilíaca, escápula, etc.) utilizáveis para substituir perdas de osso.
 

A paralisia braquial obstétrica - Displasia do ombro
Causas, mecanismos e lesões na PBO
Risco de PBO. Provas necessárias
Tratamento da PBO (Cirurgia, Fisioterapia)
Problemas de ombro de uma criança com PBO
Prevenção e Risco de CRIO e DGU
Diagnóstico e tratamento da Displasia do Ombro
Que profissional necessita o meu bebé?
Experiencia do Dr. Soldado
Malformações
Polgar curto ou ausente: hipoplasia do polegar
Pulso desviado: Mão bota radial e cubital
Dedos curtos: Braquidactilia, Simbraquidactilia, Síndrome da Brida Amniótica.
Menos dedos: Mão dividida e mão bota cubital
Dedos ou polegar extra: Polidactilia
Dedos unidos ou Sindactilia
Paralisia cerebral - Hemiparesia espástica
Definição, generalidades e avaliação de paralisia cerebral
Problemas no membro superior de crianças com hemiparesia espática
Tratamento não cirúrgico da hemiparesia espástica
O membro superior na paralisia cerebral com tetraparesia espástica
Tratamento cirúrgico da hemiparesia espástica
Microcirurgia
Microcirurgía vascular pediátrica: generalidades
Reconstrução de perdas ósseas I: Transferência de perónio vascularizado
Reconstrução de perdas ósseas II: Transferência de periósteo de perónio vascularizado
Não-união ou pseudo-artrose recalcitrante de osso
Revascularização de osso (osteonecrose, necrose asséptica)
Reconstrução de articulações. Transferência de epífises e cartilagem de crescimento vascularizada do perónio
Reimplantes e revascularizações
Transferência de músculo funcional (vascularizado e inervado)
Cobertura de perdas de pele
Fracturas - Feridas
Generalidades das fracturas
Fracturas típicas do osso na criança
Tratamento das fracturas na criança: generalidades
Classificação e tratamento das fracturas na placa de crescimento
Fracturas da cintura escapular, ombro e braço da criança
Fracturas do cotovelo da criança
Fracturas do antebraço e punho da criança
Fracturas da mão da criança
Feridas do membro superior da criança
Francisco Soldado
Vídeos Doutor Francisco Soldado
CV
Publicações
Apoio à Pesquisa
Casos conhecidos como o seu
Cooperación internacional: Misiones quirúrgicas
© 2001-2019 Francisco Soldado.Política de PrivacidadeAviso LegalPolítica da Qualidade Website by